Power Rangers está quebrando uma barreira que nenhum filme de super-heróis havia quebrado. O reboot da série de tv dos anos 90 trazido pela Lionsgate será o primeiro filme de super-heróis com grande orçamento a ter um protagonista LGBT.

Durante o segundo ato do filme, terá uma cena aonde os heróis descobrem que Trini (a Ranger Amarelo, interpretada por Becky G) está se resolvendo com sua orientação sexual, com um personagem assumindo que ela está tendo “problemas com o namorado” e logo percebendo que ela na verdade está tendo “problemas com a namorada”. É um momento pequeno, mas que o diretor Dean Israelite chama de “fundamental” para o filme inteiro.

“Para Trini, ela realmente está se questionando muito sobre quem ela é,” o diretor conta ao The Hollywood Reporter. “Ela ainda não se resolveu completamente com isso ainda. Acho que a melhor coisa que essa cena leva para o resto do filme é “Tudo Bem.“. O filme está dizendo “Tudo Bem“, e que todas as crianças tem que saberem quem são e encontrarem a sua tribo.”

A representação LGBT em filmes de super-heróis persegue a dos quadrinhos, onde heróis e vilões da DC Comics como Mulher-Maravilha, Catwoman, Batwoman e Harley Quinn, além do Homem de Gelo da Marvel estão entre os exemplos de personagens LGBT. Mas até agora quando esses personagens foram introduzidos no cinema, foram retratados como héteros. Estrela Polar, dos X-men, foi o primeiro personagem abertamente gay tanto da Marvel quanto da DC e foi introduzido nos quadrinhos em 1992.

A parte de super-heróis na TV é mais avançada, com Supergirl tendo uma história de uma personagem lésbica com uma das principais histórias dessa temporada. Supergirl, que tem o produtor abertamente gay Greg Berlanti, se junta a Legends of Tomorrow e Arrow como séries de heróis da CW que possuem personagens LGBT.

O ator David Yost (o Ranger Azul da série original), que é abertamente gay e deixou a série nos anos 90 após enfrentar assédio por sua orientação sexual, elogiou o filme por sua inclusão.

“Eles realmente acertaram”, diz Yost. “Acho que muitas pessoas na comunidade LGBTQI ficarão felizes por ver essa representação.”

Na série original, a Ranger Amarelo foi interpretada pela atriz Thuy Trang, e a personagem foi retratada como hétero.

Power Rangers vem no encalço da adaptação live-action de A Bela e A Fera da Disney no qual Josh Gad interpreta LeFou, o primeiro personagem gay da Disney. No mundo da ficção cientifica, ano passado Star Trek: Sem Fronteiras revelou que Sulu (interpretado por John Cho no reboot do universo cinematográfico de Star Trek) é gay. A versão original do personagem na série de tv, interpretada por George Takei, era hétero.

Fonte: THR

%d blogueiros gostam disto: