Depois de uma polêmica, cancelamento e uma nova passagem pela Detective Comics, a Batwoman volta a ter uma série pra chamar de sua \o/

Anunciada na NYCC 2016, saiu ontem (15/02) nos Estados Unidos Batwoman: Rebirth que é o início da segunda série solo da personagem. Depois de um prelúdio de 2 partes intitulado Batwoman Begins dentro da Detective Comics, Kate Kane começa a sua jornada fora de Gotham City.

Leia também: REVIEW – ALL-NEW WOLVERINE #1 (SEM SPOILERS)

Com textos de Marguerite Bennett (DC Comics Bombshells) e arte de Steve Epting (Capitão América, Novos Vingadores), a HQ cumpre todas as expectativas de uma edição número 1. Apresenta todos os pontos cruciais da história da personagem para o leitor que está tendo o primeiro contato e também agrada até o fã mais apaixonado.

A edição começa abordando diferentes acontecimentos da vida da Kate, como por exemplo o sequestro dela, da irmã e da mãe e o assassinato das duas, quando ela foi expulsa do exército por ser lésbica, quando começou a treinar e agir como Batwoman até a Detective Comics nessa era de renascimento da DC Comics. A série primeiramente abordará ela em missão para procurar quem está distribuindo o Monster Venom* e para isso ela terá que retornar à um lugar obscuro de seu passado, o que dará ao leitor a chance de ler o que aconteceu nos “anos perdidos” antes dela voltar a Gotham e ser tornar uma vigilante.

Leia também: REVIEW – BLACK WIDOW 2016

 

O texto da Marguerite é algo sério (que combina com o tom da personagem) mas que ao mesmo tempo é leve e tem um encaixe perfeito com a arte que é simples porém extremamente bonita, e que merece uma menção especial para 3 páginas perto do final e que em cada uma conseguiram resumir um arco importante da Kate (Uma página para o Elegy, uma para o novos 52 [nessa pagina ele praticamente resumiu 3 arcos] e uma para as últimas edições da Detective Comics).

Se a equipe criativa conseguir fazer tudo o que está planejando, será um renascimento épico para uma personagem que se faz necessária para os tempos atuais e pode ser um dos melhores títulos dessa primeira leva do Rebirth.

*[Pequeno adendo: Para melhor entendimento seria necessário ler antes os arcos Rise of the Batmen (Detective Comics 934-940) e Night of Monster Men (Crossover entre Detective Comics, Batman e Nightwing em Setembro/Outubro 2016), arcos que afetam diretamente a Kate, mas é possível ler a primeira edição de Batwoman sem ter lido eles]

 

 

Por Hello Silva

%d blogueiros gostam disto: